quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Reta Final para as Metas de 2017






Dezembrou. Sabe o que isso significa? Que estamos na reta final para as nossas metas de 2017! Não há mais tempo a perder. :P


Dezembro é sempre um tempo propício para relembrarmos o nosso post utilíssimo e queridinho sobre metas:




Para ajudá-los um pouco mais, publicarei agora o acompanhamento de algumas das minhas metas para 2017. Obviamente, a parte que pode ser publicada, né? ;)


Vem comigo!














METAS PROFISSIONAIS


META: Publicar o livro O Excremento da Flor do Desejo pela Coisa
PRAZO: Fevereiro
STATUS: META CUMPRIDA


Um romance erótico, cara! Fala sério!


O lançamento foi através desse post aqui:




E o site tá lá lindão para quem quiser conhecer:









META: Refazer o meu site pessoal
PRAZO: Fevereiro
STATUS: META CUMPRIDA


Daí foi preciso repensar o site, para acomodar bem a chegada do novo “filho”. E eu ofereci as análises técnica e artística do novo site nesse post aqui ó:







Agora, vai lá me fazer uma visita, né? :P






META: Publicar 46 posts inéditos no Blog Fazendo um Projeto dar Certo
PRAZO: Dezembro
STATUS: META CUMPRIDA


Se você está lendo esse post, significa que nós já publicamos 51 posts aqui neste blog em 2017! E olha que o ano ainda nem acabou. :P








META: Publicar 46 posts inéditos no Blog Bora Ouvir Uma
PRAZO: Dezembro
STATUS: META CUMPRIDA


Lá no nosso blog coirmão, também já publicamos 51 posts inéditos em 2017! É brincadeira!? São mais de 100 posts oferecendo conteúdo inédito e diferenciado a vocês. E olha que o ano ainda nem acabou. :P








META: Ler o livro O Futuro Chegou
PRAZO: Junho
STATUS: META PERDIDA


E aí eu tenho que arranjar uma cara pra vir aqui novamente dizer que eu perdi a minha meta de leitura. Também não fui muito esperto ao escolher um livro com mais de 700 páginas, né? ;)


Como deu pra perceber nas metas anteriores, os blogs me tomaram muito tempo e energia em 2017 e isso prejudicou a minha meta de leitura.


Mas o livro é espetacular e a meta com certeza voltará em 2018!


Obviamente, o segundo livro, coitado, não teve nem chances.








METAS PESSOAIS


META: Fazer uma viagem nas férias
PRAZO: Agosto
STATUS: META CUMPRIDA


Sensacional! Conforme narrei nesses dois posts aqui:










META: Assistir ao show do Oasis
PRAZO: Outubro
STATUS: META CUMPRIDA


Sensacional(2)! Foi assim ó:








META: Festinha dos 5 anos da Isabela
PRAZO: Novembro
STATUS: META CUMPRIDA


Sensacional(3)! Foi maravilhoso poder celebrar essa data tão especial com os amigos e os familiares.








METAS DE SAÚDE/ESPORTE


META: Ficar abaixo do peso máximo recomendado
PRAZO: Dezembro
STATUS: META PERDIDA


Ora mais… Atire a primeira pedra quem não… :P


Essa é a meta mais difícil de todas haha. Em minha defesa, pelo menos cheguei em dezembro com o mesmo peso que iniciei o ano. E não ultrapassei nenhuma vez os 110% do meu peso ideal. Em 2018, essa “diaba” volta! Bora ver!




META: Acabar o tratamento ortodôntico
PRAZO: Novembro
STATUS: META CUMPRIDA


Depois de 6 anos, êee… Ou vai ou vai, né? Até por cansaço também.




META: Praticar esportes, 3 vezes por semana
PRAZO: Dezembro
STATUS: META CUMPRIDA


Depois de uma grave lesão em 2016, graças a Deus e a profissionais competentes, voltei plenamente aos esportes em 2017! Apesar de parar nas férias e em algumas semanas em que estive lesionado justamente pela prática esportiva, considero a meta cumprida. Coincidência ou não, estou no departamento médico nesse momento e doido pra reiniciar logo essa meta em 2018!




META: Correr 200 quilômetros
PRAZO: Dezembro
STATUS: META PERDIDA


A prioridade sempre será do futebol haha. Teve vôlei também. E as lesões decorrentes… E essa meta foi perdida.


Ah!, pelas minhas contas, corri 140 quilômetros em 2017. :P




META: Correr 5 provas de rua
PRAZO: Dezembro
STATUS: META PERDIDA


Mesma desculpinha da meta anterior haha!


Parei nas 3 corridas, narradas de forma muito divertida nos 2 posts abaixo:






METAS FINANCEIRAS


Êee…


Pausa para respirar…


Haha…


A meta de aumentar a poupancinha não deu muito certo. Mas, num ano tão difícil na economia do país, né? Além disso, para alegria de alguns amigos, eu adotei um estilo de vida mais gastador em 2017. ;)


Também socorri uma galera quando foi possível.


E, mesmo assim, a poupancinha ficou parecida com a do início do ano. Então, valeu demais!








Era isso aí… Espero que esse post seja útil na sua vida.


Bote umas metas no papel. Bote elas pra acontecerem!







Até a próxima!


Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!


        

Conheça a minha obra completa em:

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

2 anos do projeto Bora Ouvir Uma





Eu já tinha o hábito de compartilhar músicas com alguns amigos que também se divertiam fazendo isso comigo. Junte-se a isso o hábito de escrever e a experiência com o primeiro ano deste blog Fazendo um Projeto dar Certo e já tínhamos todos os elementos que me possibilitaram idealizar o blog Bora Ouvir Uma.


"Um blog para compartilhar
músicas e ideias
e fazer a vida mais feliz!"


Com muito esforço intelectual, físico e financeiro, esse projeto completa 2 anos agora.









2 anos no ar
109 posts publicados
65 mil visualizações no blog
600 visualizações por post em média
2600 fãs na fãpage do Facebook



Em 2017, eu abri a minha conta no Facebook com o objetivo de melhorar a divulgação dos blogs e, principalmente, de fazer novos amigos através dos blogs.


Deu certo!


Hoje eu tenho faceamigos do Brasil inteiro e até alguns do exterior. Melhor ainda: virei faceamigo de vários dos artistas que eu apresentei no blog: Arleno Farias; Marcos Pagu; Evandro Vedovelli; Kuque Malino; Claiton Lemes…


Porque eu sempre carreguei essa preocupação/missão: não apresentar somente artistas consagrados, mas também artistas que não têm tanto espaço na grande mídia. É uma forma que eu encontrei de agradecê-los pelas músicas que eles “me” deram.


E agora já ficou claro que o projeto Bora Ouvir Uma me permitiu conhecer muitas músicas e muitas pessoas e esse é, sem dúvidas, o maior resultado desse projeto!


Melhor ainda: o blog me tirou da televisão! A música virou o meu entretenimento principal e eu simplesmente consegui me libertar da TV.






Para as comemorações de 2 anos do blog, eu pensei em mandar pen drives com as músicas do blog para os top fãs do Bora Ouvir Uma.


E foi assim que eu mandei pen drives para o interior da floresta amazônica; para o interiorzão do Pernambuco; para o interiorzão de Minas Gerais; para Curitiba e para o Recife. Também entreguei pessoalmente alguns pen drives em São Paulo. Nessa brincadeira, eu quase enviava um pen drive para a Argentina e um dos nossos pen drives excursionou e fez o som por todo o deserto boliviano.


O resultado dessa louca empreitada, além de amigos muito felizes (e eu igualmente), foi esse superpost comemorativo dos 2 anos do blog Bora Ouvir Uma, o meu post mais colaborativo dentre todos os 269 já publicados:


> Amanhã
amanhã


O lado negativo da história é que, recentemente e sem muitas explicações, o Facebook me bloqueou como anunciante. Isso afetou de forma drástica a divulgação dos posts, o aumento do público dos blogs e, consequentemente, a meta de conhecer pessoas.


É que o Facebook tem uma lógica emburrecedora de divulgar mais os posts que têm mais curtidas e, obviamente, os posts que são pagos.


Atualmente, a página tem mais de 2600 fãs e o Facebook está entregando os posts a menos de 100 destes. Isso tudo teve efeitos devastadores sobre a audiência. E pensar que chegamos a envolver 20 mil pessoas no Facebook em uma única semana com um post do Oasis…


Mas eu seguirei escrevendo e publicando!


A sensação de publicar um post é indescritível. É a minha “droga”. O meu “barato”.


De repente, algum desavisado encontra um post qualquer por aí e isso melhora um pouquinho o dia dele. Não tem preço!


Vida longa aos blogs!


Um grande abraço e obrigado pela companhia nesses 2 anos.






Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!


        

Conheça a minha obra completa em:

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Projeto de correr a meia maratona do Rio de Janeiro





A vida já me deu vários brothers e um deles é o Pedro Gonçalves.


Trabalhamos na mesma empresa e nos mesmos projetos, sempre “apanhando” juntos. Aí, meu amigo, quando você está apanhando, instintivamente você foge de quem está te batendo e fica mais próximo de quem está te ajudando a se defender.


Some-se a isso uma boa afinidade e já se vai uma década de amizade. #tamujunto


O brother gosta de correr e já me incentivou bastante a entrar no mundo das corridas de rua:




Não, tô brincando… :P Essa daí, não. Ele me incentivou mesmo foi a realizar um grande feito para o meu currículo:




O bicho viaja até para o exterior em busca de corridas e mais corridas. E nós já viajamos muito juntos a trabalho para o Rio de Janeiro. E ele ainda volta ao Rio de Janeiro para correr! É brincadeira!?


Foi por isso que eu o convidei para vir aqui no blog nos contar como é correr a meia maratona mais bonita do mundo.


É um post-entrevista com muitas dicas para corredores iniciantes ou não de todas as distâncias.


Então, amarra o tênis, alonga, sobe o som e vamos correr…







Blog Fazendo um Projeto dar Certo: Por que você corre?
Pedro Gonçalves: Hobby e Saúde. Não me considero um “viciado” como muitos afirmam, mas gosto da sensação, da liberdade, da facilidade e, de quebra, é uma atividade física para manter a saúde. É uma atividade de “fácil” execução, não dependo de ninguém, posso fazer em qualquer lugar…







FPDC: Qual a preparação necessária para uma pessoa correr a sua primeira meia maratona?
Pedro Gonçalves: As corridas de rua se tornaram bastante populares nos últimos anos. Acredito que um dos fatores é a facilidade para entrar nas corridas. Os iniciantes conseguem facilmente entrar nas provas de 5 Km e já sentem o clima bacana de uma corrida. Os 10 Km são, naturalmente, o próximo desafio, e também não deve dar tanto trabalho. Com alguns meses de treino, já é possível.
Os 21 Km já são uma distância mais desafiadora. Não dá para qualquer um simplesmente acordar e sair correndo por 21 Km. Mas também não é nada impossível…
Para a primeira meia maratona, eu acho interessante o iniciante se preparar por 1 ano, treinando regularmente, realizando provas de 5 e 10 Km, fortalecendo a musculatura e preparando a “cabeça” para correr por 2 horas.
Claro que é possível fazer em menos tempo, mas, para alguém que esteja iniciando, eu acredito que 1 ano seria o ideal, para fazer tudo com calma.
Também não sou adepto do “fazer só para dizer que fez”, terminar todo quebrado ou mesmo andar a maioria do percurso. Prefiro fazer apenas quando estou realmente preparado.




FPDC: E qual a preparação necessária para um atleta experiente correr a sua próxima meia maratona?
Pedro Gonçalves: Para alguém já experiente, e de certa forma “treinado”, fica mais fácil: com 3 ou 4 meses já fica bem preparado para uma prova de 21 Km.
O “ritual” eu acho parecido com o de um iniciante: treino, fortalecimento e “cabeça”.
A preparação para uma meia maratona acaba sendo exaustante. Os treinos vão ficando longos, uma vez que é necessário ganhar “volume” de treino ao se aproximar da prova. Isso faz com que treinos de 15 Km, 17 Km, 19 Km sejam frequentes, o que acaba cansando um bocado…
O objetivo na prova em questão vai guiar o treinamento. Simplesmente percorrer os 21 Km? Em qualquer tempo? Fazer um recorde pessoal? Fazer o recorde da prova? Chegar no pódio? Dependendo do objetivo a pessoa vai precisar se dedicar um pouco mais…
No meu caso, gosto de controlar o máximo de coisas possíveis. Existe muita tecnologia na corrida atualmente. Os relógios nos dão muitas informações importantes e essas informações podem/devem ser utilizadas na preparação. Frequência cardíaca, ritmo de corrida (pace), tamanho de passada, quantidade de passos por minuto etc… Todas essas informações podem ser utilizadas na melhoria do desempenho e no “autoconhecimento”, facilitando o planejamento para a prova.







FPDC: Por que ir correr no Rio de Janeiro?
Pedro Gonçalves: A prova do Rio é bem tradicional! Em 2017, tivemos a 21a edição. É uma prova bem organizada: o percurso é todo balizado, água abundante, tem um certo público incentivando e, principalmente, o percurso é espetacular! Sai de São Conrado e segue por toda a orla carioca até o aterro do Flamengo, passando por Leblon, Ipanema, Copacabana e Botafogo. O percurso é quase que totalmente plano, o que facilita bastante. É uma prova muito agradável.








FPDC: Qual a logística necessária para viajar 2200 km da sua casa e encarar uma corrida de 21 km?
Pedro Gonçalves: O primeiro passo é a inscrição. Geralmente, abrem logo depois da corrida, ou seja, 1 ano antes. A inscrição é o motivador inicial, aquele primeiro empurrão para você iniciar os treinos.
Temos que ter em mente que será necessário um investimento considerável, já que precisaremos de passagens. O quanto antes você começar a monitorar os preços, melhor. Aguardar por promoções que, geralmente, aparece algo.
É sempre interessante chegar na cidade da prova com 2 dias de antecedência. Com 2 dias, dá para pegar o Kit (de corrida) com tranquilidade e dá para descansar da viagem. No caso da Meia do Rio, o Kit é entregue na Barra da Tijuca, longe pra #$%@#!*. Então é importante programar direitinho a busca.
A hospedagem também é muito importante. Eu optei por uma estadia próxima ao final da corrida, que desse para eu voltar a pé. Já tive experiência anterior tentando pegar um táxi após a prova e foi bem cansativo: a demanda estava bem acima da oferta… Os hotéis ficam bem cheios por conta da prova, então é bom verificar com certa antecedência.
Se optou por ficar perto da chegada, ficará longe da largada… então é importante se programar direitinho no dia da prova para não se atrasar. Contudo, é uma prova que se inicia tarde: às 08:30h. Então, dá para pegar um táxi/Uber e chegar tranquilo.




FPDC: Quanto você acha que gastou com inscrição, passagens, hospedagem, preparação e tudo o mais para realizar esse projeto de correr a Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro?
Pedro Gonçalves:
Passagens: R$ 450,00
Hotel: R$ 300 para 2 diárias, para o casal (a mulher estreou na Meia!)
Inscrição: R$ 80,00 no lote promocional de lançamento, com 1 ano de antecedência!
Locomoção e Alimentação nos 3 dias que fiquei por lá, devo ter gasto perto dos R$ 800,00 (junto com a Patroa)






FPDC: A maratona é um objetivo?
Pedro Gonçalves: É sim! E a Meia do Rio faz parte da preparação. Precisava fazer pelo menos 2 ciclos de treino para meia maratona e continuar os treinamentos para a maratona. A ideia é correr uma no primeiro semestre de 2018. Mas sempre que estou no meio do treinamento de uma Meia eu desisto da maratona :) Mas em 2018 vai dar certo!




FPDC: Deixe uma mensagem aqui para o pessoal que está massageando o smartphone agora, lendo essa entrevista…
Pedro Gonçalves: Vamos largar o telefone um pouco e correr?








Muita saúde a todos os nossos leitores!


Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!


        

Conheça a minha obra completa em: