domingo, 17 de março de 2019

Ceará, 1, Corinthians, 3, Arena Castelão, 13/03/2019, Copa do Brasil







Depois do Ferroviário vender o jogo para o Paraná, quiseram os deuses do futebol que Corinthians e Ceará se encontrassem pela terceira fase da Copa do Brasil de 2019.


Quiseram os deuses da chuva que a região metropolitana de Fortaleza tivesse uma semana insana de chuvas ininterruptas.


O meu colega conseguiu comprar os ingressos…


(Também de 100 contos se não conseguisse)


e lá vamos nós:


Vamos no teu carro ou no meu?
Vamos no teu mesmo como das outras vezes.


O dia de ver o Corinthians no estádio sempre é um dia supertenso porque eu acho que não vou entrar no estádio a tempo.


Falando em tempo, o dia inteiro de muita chuva e o trânsito da capital ficou ainda pior. A nossa viagem de 30 minutos ao estádio já ia em 60. Estávamos na porta do estádio, mas era preciso chegar até a casa do meu amigo onde deixaríamos o carro.






Com a rotatória travada, tive que improvisar por caminhos sinistros e algumas ruas-rios, enfim, desligamos o carro em segurança no destino.


Não havia tempo para muita enrolação e tome tênis na lama com direito a correnteza arrastando a havaiana do meu colega.


Ele teve um cuidado absurdo com os ingressos para que não rasgassem com tanta água e 20 minutos antes do horário oficial estávamos confortavelmente sentados à espera da festa.


Fim da fase 1 da aventura.


A chuva parara e foi quando percebemos que a organização teve a brilhante ideia de atrasar o jogo em 20 minutos para ver se o gramado conseguia se recuperar.


Em 28 anos de corinthianismo, foi simplesmente o melhor jogo do Corinthians que eu já assisti presencialmente. Sem sustos, o Corinthians venceu por 3 a 1, com direito a 3 golaços e muita festa na arquibancada, inclusive deu pra cantar o “CD” inteiro.











Acabou o jogo. Acabou a fase 2 da aventura. Hora de voltar para casa.


Mas antes a polícia nos prendeu no estádio ainda por 40 minutos.


Era pela segurança. Já estava previamente combinado. Mesmo assim, pareceu exagerado, afinal, já era quinta-feira.


Enfim, aquela zoação com o meu amigo que era “Ceará”, chave na ignição e… e… e… e? E, nada, macho! Só aquele velho barulho de “cachorro com tosse”. #pqp


Era 1 da manhã, a gente estava nos arredores do estádio Castelão, de uma das cidades mais violentas do mundo e, na melhor das hipóteses, o meu carro estava “só” com problemas na bateria.


O que deu pra fazer foi empurrar o carro até a garagem da casa da mãe do meu amigo. Isso mesmo: 1 da manhã, debaixo d’água, sem direção hidráulica e sem freio!


Pedimos um Uber com o triplo do preço e quando eu vi as barraquinhas de “cai-duro” (sanduíches) sendo desmontadas, o desespero triplicou também.


Enfim, no Uber, chegar em casa pra encerrar a fase 3 da aventura e esperar amanhecer para ver como seria a inédita fase 4.


Foi quando o uber me deu um contato de um “Angel Baterias” que atendia 24 horas.


Liguei pra ver qual era e uma vez que as marcas e os preços pareceram compatíveis, resolvi contratar o serviço.


Mas com o carro trancado na casa da mãe do meu amigo, o máximo que deu pra fazer foi agendar o conserto pra 5:30h.


Depois de exercer todos os meus dotes comunicativos com o meu amigo e com o mecânico, enfim, eu estava em casa são e salvo.


A adrenalina e o problema não resolvido praticamente não me deixaram dormir e às 5:30h o meu amigo me avisou pelo WhatsApp que já estava tudo resolvido.


Algumas horas depois, eu já estacionava o carro lá no trabalho e vida que segue.


Seeeeegue o jogo!


Vai, Corinthians!


POST SCRIPTUM


O uber e vários amigos, ao “ler esse post”, sempre comentavam com: “mas pelo menos o Corinthians venceu”.


Só que eu assisto a mais de 70 jogos do Corinthians por ano na TV. Eu tenho milhares de oportunidades pra ficar puto, triste, zangado, chateado, frustrado, revoltado etc.


Ver o Corinthians ao vivo e cantar junto com 10 mil loucos é uma experiência tão surreal, tão rara, que o resultado futebolístico se torna irrelevante nesses dias.




POST SCRIPTUM 2


A princípio, tomando um megabanho de chuva no estádio, o dia estava me lembrando um superpost do Bora Ouvir Uma:




Depois da fase 4, acabei relembrando um superpost aqui mesmo desse blog:




e quase que esse post aqui saía com o título:


> O dia em que a bateria do meu carro pifou 2, uma história ainda mais louca




POST SCRIPTUM DO 3 A 1


Os personagens do post: um é colega de faculdade, outro é colega de trabalho. Os dois são superamigos desde e pra sempre. Só os diferenciei colega/amigo por técnicas de escrita.


Um grandíssimo abraço e “não tente fazer isso em casa”.


Compartilhe o blog. Compartilhe ideias boas com a gente.


Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!


        

Conheça a minha obra completa em:

domingo, 3 de fevereiro de 2019

9 canais do YouTube para aprender Inglês de graça






O professor Mairo Vergara falou que, para aprender qualquer idioma, só precisavámos fazer duas coisas:


    1. Listening – ouvir o idioma falado por nativos, em sua velocidade normal. Treinar o seu ouvido. Se acostumar com os sons do idioma. Tal como uma criança aprende;

    2. Decorar frases no idioma – para aumentar o seu vocabulário;

    3. Fazer os itens 1 e 2 com bastante disciplina. Tipo: 1 hora por dia. Tipo: TODO DIA!


Pois bem, eu me converti à seita e lá vamos nós!


Depois de 2 anos estudando Inglês tentando aplicar esses princípios, eu já tinha melhorado demais no idioma.


Até que eu resolvi radicalizar e me batizar de corpo e alma na seita. Mais um ano se passou. E eu agora escuto Inglês com muito entendimento.


Comecei treinando com os vídeos preparados pela equipe do Mairo Vergara:




Tenho utilizado esse material da seguinte forma, adaptando da metodologia oficial do Mairo Vergara:


    1. Escuto o vídeo 3 vezes até que eu entenda muito bem a mensagem principal que está sendo transmitida;

    2. Leio a transcrição do vídeo para chegar na tradução completa e, principalmente, encontrar as palavras que são totalmente novas para mim. Essas palavras se transformarão em novas frases a decorar;

    3. Escuto o vídeo mais uma vez, só que agora lendo a transcrição. A ideia é acompanhar precisamente como cada palavra é pronunciada;

    4. Leio o texto em voz alta. A ideia é me forçar a memorizar como realmente os sons são pronunciados.


E foi desses vídeos que eu comecei a me inscrever em alguns dos canais sugeridos.


Hoje eu tenho um portfólio de canais que estão levando o meu Inglês e, consequentemente, a minha cultura, educação e entretenimento a níveis gratificantes e inimagináveis.


E eu achei válido fazer esse post divulgando esse método de estudo e esses canais como uma forma de agradecimento a eles que estão me fazendo aprender Inglês sem gastar um real sequer.




Repito: invisto muito tempo, mas não invisto nenhum centavo.





Infelizmente, é verdade esse bilhete. Aprender Inglês é imprescindível para você ter acesso a um mundo de conhecimento, cultura e entretenimento.






#1 National Geographic


Eu sempre fui um superfã do National Geographic na TV. Conteúdo muito inteligente e instigante sobre natureza, tecnologia, ciência e sobre a vida atual. Na Internet, não poderia ser diferente.


Não bastasse isso, eles estão produzindo uma série chamada “101” que traz simplesmente os melhores vídeos que eu já assisti.


São vídeos curtos, de 3 a 4 minutos, explorando um tema sob todas as óticas possíveis. O vídeo traz muitos dados e números para que os seus olhos possam dar aquela ajudinha para o seu ouvido.


A vantagem dos vídeos curtos é que eles possibilitam que você os assista novamente várias e várias vezes, como o Mairo Vergara recomenda, e como é fundamental para treinar o seu ouvido.


A vantagem dos vídeos serem interessantes é que é impossível assistir uma única vez até o final, quiçá várias vezes, um vídeo chato.


Outro destaque é que a narradora “Angeli Gabriel” fala numa velocidade excelente para a compreensão.










#2 Ted-Ed


O canal pai (TED) traz as famosas palestras de até 18 minutos.


O canal filho (Ted Educational) é mais recomendado para estudantes do idioma porque produz vídeos de 5 minutos, normalmente com animações gráficas explicando um assunto (ciência) ou propondo e resolvendo um enigma matemático.


O fato de ser animação contribui bastante porque torna tudo lúdico e “bobinho”. Daí, você consegue direcionar a CPU do seu cérebro mais para o ouvido e menos para os olhos.











#3 The Infographics Show


Esse foi o canal onde a brincadeira começou.


Geralmente, eles publicam 2 vídeos por dia com aproximadamente 10 minutos de duração. A vantagem principal: animação gráfica. Como eu já falei anteriormente.


As desvantagens: os vídeos são um pouco longos; às vezes eles forçam demais com temas militares e são dois narradores sendo que um deles fala rápido demais. É um desafio extra no aprendizado.







#4 BBC News


A BBC tem uma penca de canais, mas, obviamente, o principal é o de notícias com aquele jornalismo completíssimo que tanto faz falta no Brasil.


É hora de aprender Inglês e saber o que está pegando no mundo todo!


Eles também têm uns vídeos de 1 minuto só com imagens e textos. Vale mais pra pegar algumas palavras novas e se informar sobre o mundo, mas não dá nada para o seu ouvido.


Eles também fazem vídeos entrevistando falantes de Inglês do mundo todo e aí você vai ouvir indianos falando Inglês. É legal para você ver a diferença, mas não te ajuda na missão de treinar o seu ouvido para o Inglês nativo.










#5 BBC Earth


Não falei que a BBC tem uma penca de canais? Nesse aqui eu consigo assistir aos documentários de vida animal que tanto gosto com a narração original.


Esses vídeos de documentários da vida animal têm muito tempo de silêncio para que a gente possa ouvir a natureza. Isso ajuda a dar um fôlego pro ouvido que está em treinamento, não é mesmo?







#6 Vox


Esse canal faz uma série de documentários inclusive viajando mundo afora. Os vídeos têm em torno de 10 minutos de duração e abordam diferentes temas. Assim como o jornalismo da BBC, em alguns vídeos eles entrevistam falantes de outros idiomas. Obviamente, esses vídeos não servem para o nosso treinamento.











#7 Great Big Story


Esse canal também faz uma série de documentários, inclusive viajando mundo afora, e trazendo temas bem interessantes. Obviamente, precisamos focar nos vídeos falados em Inglês.






#8 Seeker


Um canal focado em Ciência com vídeos de 5 minutos e no formato de primeira pessoa (um apresentador falando). É bom pra você focar bem o treinamento no seu ouvido e na leitura labial.







#9 Wendover Productions


Um canal focado em Geografia com documentários em geral de 12 minutos abordando assuntos bem interessantes.









Hoje eu já consigo entender em torno de 95% do conteúdo desses vídeos. Sigo treinando forte, seguindo as três dicas preciosas do início do post. E já começo com a fase final do domínio do idioma: estudar pronúncia, escrever e falar!


E agora é contigo!


Ah!, em tempo, não sei se ficou claro, mas tem que ouvir Inglês sem legendas. Só assim, você estará realmente treinando o seu ouvido.


Valeu!


Compartilhe o blog. Compartilhe ideias boas com a gente.



Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!


        

Conheça a minha obra completa em:

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Celebrando os 4 anos e as 100 mil visualizações do blog Fazendo um Projeto dar Certo





 
Há 4 anos, eu publicava o meu primeiro post na Internet: o blog que virou um livro que virou um blog…




Uma viagem incrível para divulgar o meu livro, conhecer pessoas do mundo inteiro e aprender com elas.


4 anos e 184 posts depois, aqui estamos comemorando as 100 mil visualizações!







É isso aí! O projeto 1 Post por Dia tá bem bacana e estamos relembrando os melhores momentos dos blogs.


Agradeço imensamente a todas e a todos que estiveram junto comigo ao longo desses 4 anos.


Quase 10% da audiência do blog, veio do nosso post mais lido de todos, quando praticamente todos os internautas da minha cidade se conectaram com o blog:








Mas o post mais queridinho de todos, o mais resiliente que “sobe no pódio” toda semana, que se conecta de forma mais intensa com as pessoas e que rende os comentários mais carinhosos é esse:









E o desenho que abriu o post foi um presente da minha filha Isabela (de 6 anos), inspirada no comercial da Faber-Castell (Aquarela), para comemorarmos os 4 anos e as 100 mil visualizações no blog!


É isso aí! As notícias boas são cada vez mais raras e, mais do que nunca, devemos comemorá-las bastante.


Celebrate
good times,
come on!






Vida longa aos blogs. Um abraço!


Compartilhe o blog. Compartilhe ideias boas com a gente.


Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!


        

Conheça a minha obra completa em: