sexta-feira, 13 de julho de 2018

A Campanha “O Brasil que eu quero” (300 posts no ar)





Eita, rapaz, um dia desses eu comemorava os 200 posts no ar…




Eu me lembro muito bem que alguém comentou: “parabéns e que venham mais 200 posts!”. Fiquei um bom tempo em dúvidas se essa pessoa me desejava o bem ou o mal haha Brincadeiras à parte, os posts continuaram.


E o post 300 já estava bem ali quando a minha (segunda) filha Isadora nasceu e eu pensei que nunca mais ia conseguir escrever nada hehe


Mas, aqui estamos!




E, para esses números marcantes, eu sempre gosto de preparar algo especial:




Eu estava pensando em me valer da minha fase youtuber, desde quando eu me desafiei a gravar 50 vídeos…





(E olha que esses vídeos rodaram o mundo através do YouTube, do WhatsApp e do Facebook: Paulo DE Tarso Gregorio Pereira está “aos vivos”…)


Mas a verdade é que eu tô sem saco para gravar vídeos atualmente e achei mais produtivo reutilizar alguns sucessos do passado. Então, o post 300 vai trazer a retrospectiva da minha campanha “O Brasil que eu quero”.




A Campanha “O Brasil que eu quero”


Não vou explicar aqui o que é a campanha da globo porque qualquer pessoa minimamente conectada o suficiente para estar lendo esse post deve saber do que eu estou falando.


Foi uma sacada genial para encher a grade de programação e dar os tais 15 segundos de fama aos telespectadores. Eles conseguiram ganhar “de graça” até 10 minutos da programação diária e ainda motivar os telespectadores a assistirem à globo para se verem na TV.


O mote da campanha é que 2018, em tese, é um ano eleitoral no Brasil.


As críticas principais se dão ao formato engessado, engomadinho, robotizado que a globo impôs aos vídeos, sempre em busca do seu alto padrão de qualidade. Os funcionários da emissora ficaram por horas e horas ensinando como os vídeos deveriam ser gravados, como se os telespectadores fossem verdadeiros imbecis. Também houve uma grande forçação de barra para que fossem gravados vídeos em todos os municípios do país, tentando deixar a conhecida marca do império global.


O ponto fraco da campanha, creio eu que devidamente calculado, é que o Brasil é o país da zoeira – A República dos Memes. E foi instantâneo. Começaram a pipocar milhares e milhares de vídeos zoando a globo, a sua campanha, bem como os problemas do país.


Eu também entrei na brincadeira e isso será o conteúdo principal do post…




A minha versão da campanha “O Brasil que eu quero”


Na verdade, nem era bem uma “campanha”. Eu só fiz mesmo o primeiro vídeo pra zoar, mas eu recebi tantas reações, respostas e sugestões (além da minha meta pessoal de 50 vídeos), que deu essa ruma de material que a gente vai assistir daqui por diante… Divirtam-se!



1. Ê Rede Globo, o Brasil que eu quero…


Começando pelo vídeo de mais sucesso no YouTube, com mais de 1500 visualizações, talvez pelo título escolhido…


Celular na horizontal, 15 segundos de duração e em um ponto bonito da cidade. Tudo conforme o manual.


Vídeo gravado na segunda tomada exatamente para não ter o celular roubado haha


Eu comecei zoando a insuportável violência urbana…







2. Ê Rede Globo, o Brasil que eu quero… (versão 2)


Mas bicho, várias e várias pessoas reagiram, clamando para que o celular fosse efetivamente “roubado”. Sabe aquele final que todo mundo espera para o filme e ele não acontece?


Então eu esperei reencontrar o meu irmão no Carnaval de Várzea Alegre, bem na vista mais bonita da cidade, para uma megaprodução audiovisual em família…


A zoeira também estava na descrição do próprio vídeo: “Ê Rede Globo, VSF, vc, seus vídeos e sua porcaria de campanha ‘Brasil Que Eu Quero’”.







3. Cuidemos da nossa água potável


Aqui em um vídeo mais sério, mostrando a problemática da seca no sertão.


Cenário bonito, mas o vento e uns pingos de chuva atrapalharam a produção.







4. Por um Brasil onde todos encontrem uma saída


E aqui um dos vídeos mais “úteis” da série, no qual eu reivindiquei uma saída para a rua da minha mãe haha


E a Prefeitura de Várzea Alegre também foi intimada no vídeo.


A emoção do audiovisual é que eu “quase” sou atropelado pelos motoqueiros. Sensacional!







5. Por um Brasil lindo - Lagoa de São Raimundo em Várzea Alegre


De tanto o meu pai insistir, fui ver o espetáculo das garças na Lagoa de São Raimundo Nonato, em Várzea Alegre. Pro post ficar ainda mais família, foi a primeira vez que a minha esposa participou da produção. Esse deu trabalho porque nós fizemos algumas tomadas em vários ângulos diferentes.


E a zoeira vai lá em cima:







6. Os posts inéditos estão de volta


Parada rápida na beira da estrada, a turma impaciente pra seguir viagem e só há tempo para uma tomada, chamando a retomada dos blogs e mostrando o sertão bem verdinho:


Por um Brasil com mais cultura e educação, não necessariamente nessa ordem.”







7. Por um Brasil que brilhe muito o ano inteiro!


Só uma tomada também pra zoar o prédio que pisca o ano inteiro, até mesmo fora da época de Natal.


Pior é que o danado se encabulou e não piscou, mas deu pra transmitir a mensagem zoeira…







8. Por um Brasil mais conectado com Antonina do Norte


Atendendo a pedidos, eu até zoei na descrição com o saudoso Programa da Xuxa: “Um beijo pra minha mãe, pro meu pai e, especialmente, pra você, Xuxa.”.


Tive que esperar uma pausa nas conversas dos vizinhos para que eles não atrapalhassem o áudio.


E atenção: não dê o play se você tiver problemas de equilíbrio haha







9. Por um Brasil mais solidário!


Daí veio a dica de utilizar outras emissoras de TV no vídeo e eu segui homenageando alguns bons amigos…







10. Ê rede globo, a campanha é um sucesso. #sqn


E esse vídeo eu diria que é um resumo desse post inteiro. Os meus vídeos realmente explodiram, tocaram em muita gente e eu recebia uma enxurrada de vídeos de volta: Paulo, me lembrei de você.”







11. Feliz Ano Novo, mãe!


Num dos enquadramentos mais loucos possíveis, pra mandar um beijo e um feliz ano novo para a minha mãe…







12. Por um Brasil sem TV


Nesse vídeo, eu revivi um post antigo e de muito sucesso…




Tive que falar baixinho para não acordar a turma. Outra dificuldade foi dividir a tela com a TV e esperar o melhor momento da programação.


Então, lá vamos nós: “Por um Brasil sem comerciais na TV. Aliás, nós já estamos em 2018… quem precisa de TV?”







13. Por mais vizinhos assim, amém!


Num cenário lindo e delicioso, a gente foi zoar também o SBT, a TV que tem torcida, no meu vídeo com mais atores de todos os tempos haha


Esse vídeo repercutiu demais!







14. O Brasil que eu Quero: sem Facebooks de casais


Num enquadramento muito louco no espelho do elevador para zoar os meus amigos casais que dividem um só Facebook, afinal, o amor é lindo: “Você nunca sabe quem está xingando. Nem de quem é o aniversário…”






300 vezes Obrigado!


Desde janeiro de 2015, já subimos 300 posts.


Tem gente que está aqui desde 2015, tem gente que chegou depois, tem gente que chegou agora…


A todos e a todas, o meu muito obrigado pelo carinho, pela força, pelas ideias, pelos posts, pela motivação, pela energia, pela companhia, por tudo!


Que Deus os abençoe infinita e ricamente.


Espero encontrá-los pessoalmente em breve para fazermos vídeos muito loucos.


Um grande abraço!


Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!


        

Conheça a minha obra completa em:

2 comentários:

  1. Ê Rede Globo, o Brasil que eu quero é um lugar onde o Paulo de Tarso possa escrever um romance com a temática dos Sertões e de cangaceiros. Esse eu gostaria de ler!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAha
      Quem sabe um dia, hein!?
      Valeu pela dica e pelo carinho.
      Abraço.

      Excluir