quinta-feira, 26 de novembro de 2015

A TV por assinatura vai acabar?

Daqui a 10 anos a TV por assinatura vai acabar.


E quem está dizendo isso não sou eu. É o dono da Netflix:

Óbvio que ele é 110% suspeito para falar isso. Mas eu assino embaixo. Vai acabar, mesmo! Não estou falando do fim da TV paga. Estou falando do fim das operadoras de TV como elas existem hoje – meras transmissoras de conteúdo.

Por que pagar tão caro por pacotes FECHADOS? Com um monte de canais que você não gosta e nunca vai assistir? Isso não é venda casada? Não é proibido?

As operadoras alegam que não têm tecnologia para pacotes individualizados. É mentira! Estamos em 2015 já!

Ah, mais vários canais vão quebrar e sumir. E daí? É livre mercado. Os melhores fornecedores sobrevivem. Darwin.

Ah, mas, na forma individual, os canais ficariam muito caros. Não mesmo! É livre mercado. Se subir muito o preço, diminui a demanda. Quebra! Precisa baixar o preço pra enfrentar a concorrência.

Ah, mas tem canais novos que nunca cairão no gosto do público. Verdade! Crie um ou dois canais de divulgação de conteúdo de canais que não estão no seu pacote para degustação. Faça temporadas de sinal aberto para degustações.

Ah, mas e o conteúdo nacional? Geração de empregos aqui. Verdade! Produzam bons conteúdos nacionais que, com certeza, haverá interesse. Não importa de onde vem, mas o que vem.

Há 10 anos, o amigo Mitchel falava: “rapaz, TV por assinatura é legal no começo, mas, depois de uns 2 anos, você fica assistindo só a Globo”.

No meu caso, está pior. Percebi que todas as noites estamos em casa assistindo a episódios megarepetidos dos Simpsons! Depois de passar pelos 100 canais do pacote, de ficar com LER no dedo, acabar a pilha do controle, damos a volta completa e paramos nos bonecos amarelos. Como pode um pacote ter 100 canais? Como pode nada agradar a gente? Em pleno horário nobre... Tem coisa errada aí...



Por que a TV paga tem tanto comercial? A gente já não paga pelo conteúdo? Por que tanto anúncio? Por que não exibe os programas na forma integral e faz comerciais de anunciantes só entre programas diferentes? Como é que eu explico pra minha filha de 3 anos que o desenho dela só vai recomeçar depois do comercial? Que eu não consigo pular o comercial apertando em um botão do controle remoto, como no Youtube? E, principalmente e a pior de todas, que eu não tenho dinheiro suficiente para comprar todos os brinquedos que passam nos comerciais?

Quantas vezes você não consegue assistir a um programa que gostaria? Ou é muito tarde ou você está trabalhando ou tem outros compromissos ou tem outro programa no mesmo horário... Isso até foi amenizado com os equipamentos que possuem recursos de gravação. Mas, adivinha... Eles custam MUITO MAIS caro do que os aparelhos normalmente fornecidos pelas operadoras.

E a qualidade da imagem? Fica boa em uma TV de alta resolução? Ou você precisa pagar MUITO MAIS caro por um receptor HD?

E aquele monte de cabos e equipamentos espalhados pela casa? E quando eles não funcionam? Principalmente no horário que você mais precisa? E o atendimento e o suporte ao assinante que são de péssima qualidade?


Streaming
Chegou a hora do streaming – consumo sob demanda. Você vê o que você quer, na hora que você quer. Você pode até rever quando quiser. Quantas vezes quiser. Voltar e rever a cena que mais te chamou a atenção. Parar pra ir ao banheiro. E voltar. E ver de novo. Você não precisa esperar uma semana inteira pelo próximo episódio de continuação da história. Ele já está disponível para você assistir em sequência. A história completa. E rever quantas vezes precisar.



A Internet é o meio de transmissão (streaming). Consiga oferecer este serviço por um preço baixo e você está dando uma porrada na pirataria. Muita gente poderá consumir (massificação), dividindo os custos por todos e tornando o preço mais baixo.

Obviamente, em locais remotos ainda serão necessários equipamentos de transmissão, como receptores via satélite. Mas, nos grandes centros, com fibra ótica e banda larga de qualidade, a Internet será um ótimo meio de transmissão para a TV.

E aqui entram novos players na briga, como as operadoras telefônicas – de olho no 4G, na frequência de transmissão hoje utilizada pelas TVs abertas e na transmissão de TV pelos celulares.


É só dar o Play
Já perceberam os sites play? GloboPlay? FoxPlay? Transmissão do conteúdo dos canais pela Internet. É a ponta do iceberg. Hoje eles pedem uma senha que você recebe onde? Na sua operadora de TV. Percebeu que é só uma artimanha para a operadora de TV não ficar totalmente fora da brincadeira? É o primeiro passo para passar o pé nas operadoras.

Um pouco mais avançada já é a venda de streaming puro. A Globo já vende o seu conteúdo diretamente pela Internet. HBO vem chegando também... E as operadoras?

A Globo é um grande ator nessa discussão. Ela é a maior fornecedora de conteúdo nas TVs aberta e fechada. Ao mesmo tempo, ela também controla o meio através da operadora NET. Acredito que ela deve estar bem confusa entre matar ou não as operadoras. Mas não tem volta. E como a Globo sempre foi muito esperta, ela não vai querer ficar para trás nessa corrida.





As novas TVs
Hoje em dia, Smart TVs com wifi integrado, acesso à Internet e resolução full HD já custam em torno de 1000 reais.



Vale ressaltar também que as grandes TVs abertas já fazem transmissões em HD nos grandes centros. É imagem e som de alta qualidade que você capta com uma anteninha daquelas de cinco reais que os camelôs vendem no sinal.



Para finalizar, conto aqui a história de um amigo do trabalho. Ele assinou um combo com a operadora de TV. Por que? Por que elas nos obrigam a isso. Fazem venda casada, pois nos combos os preços ficam mais baratos do que nas contratações individuais. Pois veja... O meu amigo precisava de Internet de alta velocidade para navegar e para assistir TV por streaming. Só que ele assinou o combo por ser mais vantajoso financeiramente para ele. Moral da história: ele guardou o inútil receptor de TV no fundo do guarda-roupa. Inclusive foi esse causo que me deu o insight para este post.


Mais links que podem ser úteis sobre esta discussão:


Para terminar esse post em grande estilo, Freddie Mercury e o Queen temiam pelo fim do rádio. Há mais de 30 anos:






A gente se vê por aqui”.



Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!

     




Post Scriptum
A repercussão deste post foi excelente! Foi o post mais lido e mais comentado do blog. Melhor ainda: várias pessoas me relataram que, ainda antes de ler o post, já haviam cancelado as suas TVs por assinatura. O que reforça a teoria exposta.

Tomo aqui a liberdade de contar um segundo causo relacionado. Na Copa, eu descobri que os pacotes HD da Sky para novos assinantes custavam bem menos do que eu pagava há anos pelo meu pacote sem HD. Eu me senti muito traído. Cadê a fidelização e valorização dos seus clientes?

Tentei negociar e fui ludibriado e enganado várias vezes. Promessas vazias. Até que eu me enchi e resolvi cancelar a assinatura. Foi quase um mês de aborrecimento. Pelo menos 10 horas no telefone. E eles sempre me enrolando, me enganando, me chantageando e inventando desculpas.

Até que eu dei um Google e vi um site explicando a única forma de resolver o meu problema: peguei o número do protocolo que a Sky me deu e abri um chamado de denúncia no site da Anatel! Realmente, no último dia do prazo imposto pela Anatel, tudo resolvido.

Ainda ficamos com os equipamentos guardados em um armário por mais de um ano esperando a remoção dos mesmos.

Está tudo lá documentado no Reclame Aqui: http://www.reclameaqui.com.br/9418080/sky/cancelamento-da-assinatura/

Eu só escrevi este post scriptum porque ontem, 1 dia depois de subir o post e 16 meses depois de cancelar a minha assinatura da Sky, recebi um famoso e-mail deles, conforme abaixo:




Entendo que é difícil para uma empresa gerenciar milhões de clientes. Mas precisa competência para isso. Menos ganância e mais cuidado com os seus clientes. Precisaria também de mais ação do poder público, no caso, das agências reguladoras. O ReclameAqui tem sido uma salvação para os brasileiros no trato com essas nossas empresas fracas.


Abraço,

4 comentários:

  1. É isso aí Paulo! Excelente post! A internet veio pra libertar, dar liberdade de escolha ao consumidor na busca de produtos melhores! É um caminho sem volta! As empresas de telefonia e tv a cabo que inovem, do contrário serão engolidas!

    ResponderExcluir
  2. Cancelei a minha há umas três semanas... estamos respirando normalmente...

    Viva a Netflix! Viva a banda larga! Viva o Xbox! :P

    Solon.

    ResponderExcluir
  3. Massa! É isso aí. Só uma dica: melhora um pouco o design do site. O conteúdo tá uma beleza! :)

    ResponderExcluir
  4. Excelente artigo. Parabéns!
    A venda casada de TV, Internet e Telefone foi um dos assuntos que abordei no meu TCC. Apesar de praticada amplamente pelas operadoras, entendo ser claramente ilegal.
    Infelizmente, temos uma Anatel omissa, que não parece interessada em promover uma normatização coerente com o CDC e muito menos em fiscalizar ativamente e coibir essas práticas. A Anatel somente se posiciona quando provocada por reclamações de clientes das operadoras que buscam uma solução para seus problemas quanto à prestação desses serviços.
    Concordo totalmente que está acabando a TV por assinatura. Aqui em casa tenho o combo da Net, mas somente uso o acesso à Internet. O serviço é ruim e há alternativas mais racionais.
    Quanto ao rádio, excelente lembrança!
    Acho que o rádio somente se mantém porque evolui junto com seu público e está usando a interação em tempo real com o público. Usa as redes sociais e telefonia celular para esse contato e retorno do público.

    ResponderExcluir